quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Terça, 28 de Outubro de 2014 - 19:40 Michel Temer diz que reforma política terá amplo debate com o Congresso e a sociedade

Michel Temer diz que reforma política terá amplo debate com o Congresso e a sociedade
Foto: Agência Brasil
O vice-presidente da República, Michel Temer, se reuniu, nesta terça-feira (28), com a presidenta Dilma Rousseff para conversar sobre a realização do plebiscito sobre a reforma política, proposta anunciada como prioritária pela presidenta em seu discurso após a reeleição, na noite de domingo (26). “Ela está em busca da união nacional em todos os setores brasileiros, vamos trocando ideias sobre isso. O objetivo é exatamente esse: passado o calor e a paixão eleitoral, fazer uma unidade em todo o país. Isso significa diálogo, como ela tem repetidamente dito, com todos os setores”, disse Temer na saída do Palácio da Alvorada. Ele acrescentou que pretende “colaborar muito” com a proposta. Em relação à posição do presidente do Congresso Nacional, Renan Calheiros (PMDB-AL), que defende um referendo e não o plebiscito, Temer disse que o assunto será debatido em um grande diálogo. “É preciso dialogar sobre isso com o Congresso, com a sociedade. Estamos no começo de tudo, aliás, nem no começo do novo mandato, apenas vencemos. Haverá, como disse a presidente, um grande diálogo no Congresso Nacional sobre esse tema e temos que caminhar juntos nisso: o Congresso, o Executivo e a sociedade brasileira”, ponderou. Temer disse que ainda não conversou com Dilma sobre a indicação de nomes para a formação do novo governo. Perguntado sobre a participação do PMDB no primeiro escalão, Temer respondeu que o espaço do partido “será compatível com o tamanho do PMDB”. Informações da Agência Brasil.

Terça, 28 de Outubro de 2014 - 20:20 PSB recebeu 'com surpresa' denúncia sobre Eduardo Campos feita por ex-diretor da Petrobras

PSB recebeu 'com surpresa' denúncia sobre Eduardo Campos feita por ex-diretor da Petrobras
Foto: Divulgação
O presidente do PSB, Carlos Siqueira, afirmou nesta terça-feira (28) que o partido recebeu “com surpresa” a denúncia feita pelo ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, de que o ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, recebeu R$ 20 milhões desviados da estatal para sua campanha de reeleição, em 2010. A declaração foi feita ao Broadcast Ao Vivo, do grupo Estado. “Nós recebemos isso com surpresa, porque não acreditamos que isso tenha acontecido. Achamos que por isso mesmo não temos nenhum medo de investigações, que devem prosseguir”, disse ele, que acrescentou que os socialistas não estão “absolutamente convencidos de esse fato tenha ocorrido” e que a apuração deve ser feita com rigor. Segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, em um trecho do depoimento de Costa à Polícia Federal em delação premiada, ele diz que intermediou o pagamento dos R$ 20 milhões de caixa 2 para sua campanha. De acordo com Siqueira, nenhuma campanha de Campos custou R$ 20 milhões e que a de 2010 custou cerca de R$ 13,8 milhões, de acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral. “Eu conheci Eduardo muito de perto – fui secretário do avô dele [Miguel Arraes] e do partido dele quando o avô dele foi presidente – e sei como as campanhas do Pernambuco foram feitas. As campanhas do Pernambuco nunca tiveram muito dinheiro”, ressaltou.

Quarta, 29 de Outubro de 2014 - 00:00 Baianos receberam R$ 2,42 bilhões de transferências diretas do governo federal até agosto

Baianos receberam R$ 2,42 bilhões de transferências diretas do governo federal até agosto
Foto: Reprodução
Dados do Portal da Transparência do governo federal apontam que os baianos receberam, de janeiro a agosto de 2014, R$ 2.426.779.019,35, provenientes de transferências diretas do Bolsa Família, do Programa do Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) e do Garantia Safra. A cifra revela o desafio dos próximos governantes de minimizar as condições de vulnerabilidade dos beneficiários, tanto no plano federal, com a reeleição de Dilma Rousseff (PT), quanto na esfera estadual, com a escolha de Rui Costa (PT). O Bolsa Família, maior programa de transferência de renda do país, foi responsável por mais de R$ 10 bilhões para famílias baianas nos últimos quatro anos, período em que Dilma esteve no Palácio do Planalto. No comparativo, a evolução do programa – e do benefício – cresceu mais de 45% no acumulado, sem levar em consideração 2014. Já via PETI, houve um decréscimo das bolsas. No primeiro ano de Dilma, em 2010, os baianos receberam R$ 592 milhões, enquanto que, em 2013, esse montante caiu para R$ 238 milhões. Já o Garantia Safra, que beneficia agricultores atingidos pela seca, sofreu uma ampliação – em decorrência da própria extensão da estiagem. Em 2011 foram R$ 15 milhões e, em 2013, pior momento da seca até agora, chegou a R$ 253 milhões. 

Quarta, 29 de Outubro de 2014 - 06:40 Recurso adia sentença de Azeredo no mensalão mineiro por Marcelo Portela | Estadão Conteúdo

Recurso adia sentença de Azeredo no mensalão mineiro
Foto: Reprodução
Um despacho do Supremo Tribunal Federal em recurso do ex-senador Clésio Andrade (PMDB-MG), relativo ao processo do mensalão mineiro, deve adiar a decisão da Justiça no caso do ex-deputado federal Eduardo Azeredo (PSDB-MG). A ação na qual o tucano é réu aguarda apenas a sentença, mas o processo, que atualmente está a cargo da 11.ª Vara Criminal do Fórum Lafayette, em Belo Horizonte, deverá ser remetido para a 9.ª Vara Criminal por determinação do Supremo Tribunal Federal. Azeredo viajou para a Europa poucas horas após o anúncio do resultado das eleições presidenciais. A decisão do ministro Luís Roberto Barroso, do STF, foi expedida em recurso de Clésio, também réu no caso. Ao renunciar ao mandato em julho, o ex-senador perdeu o foro privilegiado e o Supremo determinou que a ação retorne para a Justiça mineira. Mas a defesa do peemedebista solicitou à Corte que o processo retorne à 9.ª Vara Criminal. É nessa vara que tramita o processo do qual Clésio era réu até assumir o Senado em 2011 na vaga de Eliseu Resende (DEM-MG), morto naquele ano. O processo em Minas tem outros oito réus, incluindo o empresário Marcos Valério Fernandes de Souza, que cumpre pena por envolvimento no mensalão federal. Em sua decisão, Barroso considerou a "narrativa da prática comum de condutas supostamente delituosas" para determinar o envio da ação contra Azeredo para a 9.ª Vara Criminal. Com a decisão, qualquer sentença expedida pelo juiz Marcos Henrique Caldeira Brant, da 11.ª Vara, poderia ser anulada. Quando o processo contra Azeredo foi remetido para a primeira instância, o promotor responsável pela acusação em Belo Horizonte, João Medeiros, já havia previsto que a estratégia "lógica" da defesa do tucano para "postergar" a decisão seria solicitar que o caso fosse encaminhado para outra vara. Um dos advogados de Azeredo, José Gerardo Grossi, afirmou que a defesa não vai aceitar a mudança. E confirmou que o ex-deputado não tem pressa em conhecer a decisão. "Não temos de correr, não. Para quê?". Ao apresentar suas alegações finais na ação, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu a condenação do tucano a 22 anos de prisão. A assessoria de Azeredo foi procurada, mas não respondeu. O Estado não conseguiu contatar o ex-deputado. Conforme denúncia da Procuradoria-Geral da República, o mensalão mineiro foi um esquema de desvio de recursos públicos para a campanha à reeleição de Azeredo, então governador de Minas, em 1998. 

Quarta, 29 de Outubro de 2014 - 08:00 Lula quer interferir mais no governo Dilma e admite candidatura em 2018, diz jornal

Lula quer interferir mais no governo Dilma e admite candidatura em 2018, diz jornal
Fotos: Elias Dantas / Ag. Haack / Bahia Notícias
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse a aliados, pela primeira vez, que será candidato ao Planalto em 2018, de acordo com reportagem da Folha. Ele também já anunciou que tentará interferir mais no governo Dilma Rousseff. Interlocutores afirmam que a declaração do ex-presidente foi feita no domingo (26), depois da vitória de Dilma Rousseff (PT). Internamente, o PT trataria da candidatura de Lula como algo oficial. Por meio de sua assessoria, Lula fala: "No último domingo, dia da eleição, quando perguntado sobre 2018, declarei que, completando 69 anos, minha única expectativa para daqui a quatro anos é estar vivo".

Quarta, 29 de Outubro de 2014 - 08:40 Secretário da Fazenda é apontado por Rui como coordenador da equipe de transição

Secretário da Fazenda é apontado por Rui como coordenador da equipe de transição
Foto: Agecom
O governador eleito Rui Costa (PT) confirmou no seu twitter, nesta quarta-feira (29), que o secretário da Fazenda Manoel Vitório comandará a equipe técnica de transição. O anúncio do grupo técnico de transição será feito nesta quarta-feira (29), às 13h30, na governadoria – localizada no CAB. O próximo gestor do estado enfatizou que a escolha dos integrantes do grupo será técnica, e não significa que eles ocuparão cargos no secretariado. Porém, segundo a coluna Tempo Presente, é quase certo que o secretário da Fazenda ficará no primeiro escalão do governo. 

Quarta, 29 de Outubro de 2014 - 09:00 OAB-BA lança canal para receber denúncias de discriminação e preconceito na internet

OAB-BA lança canal para receber denúncias de discriminação e preconceito na internet
A Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Bahia (OAB-BA) abriu um canal de denúncias de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou de procedência nacional nas redes sociais. As denuncias serão analisadas pela Comissão de Direitos Humanos e da Comissão de Promoção da Igualdade Racial.  Para realizar uma denúncia, o usuário das redes sociais deverá enviar o "print" (imagem) da tela da manifestação preconceituosa e informações para o e-mail direitoshumanos@oab-ba.org.br. A denúncia pode ser realizada até mesmo de outros estados. A OAB denunciará os casos ao Ministério Público e acompanhará os processos.

Quarta, 29 de Outubro de 2014 - 10:40 Auditoria de Ilhéus investiga beneficiários irregulares do Bolsa Família

Auditoria de Ilhéus investiga beneficiários irregulares do Bolsa Família
Foto: Jornal do Radialista
Cerca de mil funcionários municipais, ex-funcionários e cônjugues de servidores estariam recebendo de forma irregular o Bolsa Família na cidade de Ilhéus, no sul baiano. A investigação, iniciada pela secretaria municipal de Desenvolvimento Social, veio de indícios de várias famílias que se enquadram nos critérios que não estavam recebendo o benefício. A auditoria continuará sendo feita com servidores estaduais e trabalhadores da iniciativa privada. O primeiro passo para aqueles que foram identificados como beneficiários irregulares é bloquear a conta. Depois, os supostos fraudulentes terão que devolver os valores recebidos. "Tem gente que declara um dependente a mais, que não mora de verdade com eles, outros deixam de declarar alguma coisa. Tudo será avaliado", disse o secretário de Desenvolvimento Social, Jamil Ocké. Em Ilhéus, são 22 mil famílias atendidas pelo programa, em investimento de quase R$ 3 milhões. As informações são do Correio. 

Quarta, 29 de Outubro de 2014 - 12:00 Doleiro Alberto Youssef recebe alta de hospital e volta para a prisão

Doleiro Alberto Youssef recebe alta de hospital e volta para a prisão
Foto: Blog do Ancelmo Góis
Internado desde a tarde do último sábado (24), o doleiro Alberto Youssef recebeu alta na manhã desta quarta-feira (29) no Hospital Santa Cruz, em Curitiba. Ele foi liberado por volta das 8h30 pela equipe médica e saiu em viatura da Polícia Federal (PF), seguindo para a carceragem da instituição na capital paranaense. O doleiro passou por sessões de fisioterapia e manteve quadro clínico estável após sofrer forte queda de pressão no último fim de semana. Já é a terceira vez que ele é encaminhado a uma unidade hospitalar desde que foi preso, em março deste ano. Ele permanece na Superintendência Regional da Polícia Federal do Paraná.

Quarta, 29 de Outubro de 2014 - 12:40 Dilma deve viajar nesta quarta para Base Naval de Aratu por Juliana Almirante

Dilma deve viajar nesta quarta para Base Naval de Aratu
Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias
A presidente Dilma Rousseff (PT) deve desembarcar em Salvador ainda nesta quarta-feira (29) para descansar na Base Naval de Aratu. De acordo com a assessoria da Presidência, o horário da viagem ainda não está definido. A previsão é que Dilma permaneça na Bahia até o domingo (2). O refúgio da presidente na praia de Inema, na Base Naval, é comum em feriados prolongados, mas desta vez servirá como descanso com o fim da corrida eleitoral. A estadia estava prevista inicialmente para começar nesta quinta-feira (30), após Dilma marcar presença no Salão do Automóvel, em São Paulo. Na manhã desta quarta, a presidente despachou no Palácio do Planalto pela primeira vez após 40 dias de ausência.

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Segunda, 27 de Outubro de 2014 - 19:40 Colunista da Globo News causa revolta ao chamar Nordeste de região 'retrógrada' e 'bovina'

Após a reeleição de Dilma Rousseff, o colunista da Globo News, Diogo Mainardi, deu uma declaração carregada de preconceito no Manhattan Connection, um dos programas de análise cotidiana do canal. "O Nordeste sempre foi retrógrado, sempre foi governista, sempre foi bovino, sempre foi subalterno em relação ao poder, durante a ditadura militar, depois com o reinado do PFL e agora com o PT. É uma região atrasada, pouco educada, pouco construída que tem uma grande dificuldade para se modernizar na linguagem. A imprensa livre só existe da metade do Brasil para baixo. Tudo que representa a modernidade tá do outro lado "  disse Mainardi, que mora em Veneza, na Itália. Veja alguma das reações no Twitter:

Um comentário preconceituoso deste, merece seu autor está na cadeia, retrógrado, bovino, subalterno, atrasado, pouco educado, é achar que o Nordeste tem que seguir qualquer ovelha louca que coloca uma bosta de um famigerado comentário deste nível, para que serve se não para colocá-lo na lata do lixo. Ainda tem o desplante de dizer que tal matéria é de um colunista da Globo News produzido por Diogo Malnardri, que produziu o famigerado comentário  inscrito acima. 

Sou Nordestino e continuo votando em Dilma quantas vezes for necessário, pois a mesma se dispõe a combater todo e qualquer tipo de descriminação, e esta é uma delas que também deverá ser combatida, o Nordeste é possuído de homens e mulheres trabalhadores (as), e que tem capacidade de andar com seus próprios pés e raciocinar o que é melhor para nós, Depois de Lula e Dilma Nordestino anda de cabeça erguida e conta com desenvolvimento e implantação de políticas sociais e as quais mudou de forma substancial a vida dos Nordestino, coisa que jamais se viu nos 500 anos dos que governaram este País. Votamos em Dilma, sim! Nossa votação foi em sinal de gratidão de reconhecimento de suas ações de governo que melhorou e muito a vida do povo, de forma particular dos Nordestinos que viviam a margem antes de Lula e Dilma.     

Segunda, 27 de Outubro de 2014 - 20:20 Obama parabeniza Dilma e diz que Brasil é ‘parceiro importante’

Obama parabeniza Dilma e diz que Brasil é ‘parceiro importante’
Foto: Xinhua/Photoshot
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, parabenizou nesta segunda-feira (27)a presidenta Dilma Rousseff pela reeleição ao cargo e disse que, nos próximos dias, dará passos para aumentar a colaboração bilateral. Em comunicado, o porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, indicou que o Brasil é "um parceiro importante" para os Estados Unidos e adiantou que Obama vai telefonar para Dilma "nos próximos dias para felicitá-la pessoalmente" e conversar sobre o aumento da colaboração entre os dois países. As relações entre os Estados Unidos e o Brasil foram afetadas com revelações do consultor de informática Edward Snowden, que prestava serviços para a Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos (NSA), sobre escutas às comunicações pessoais de Dilma Rousseff, ministros e empresas brasileiras. Dilma Rousseff venceu neste domingo (26) o segundo turno da eleição presidencial, com 51,8% dos votos válidos, na mais acirrada disputa no Brasil desde 1989, quando foi realizada a primeira eleição para presidente após o fim do regime militar. Informações da Agência Brasil.

Segunda, 27 de Outubro de 2014 - 20:40 Eduardo Cunha: 'PT não poderá ocupar o comando do Congresso' por Erich Decat e Nivaldo Souza l Estadão Conteúdo

Eduardo Cunha: 'PT não poderá ocupar o comando do Congresso'
Foto: Reprodução
Um dia após a presidente Dilma Rousseff (PT) ser reeleita, o líder do PMDB na Câmara, Eduardo Cunha (RJ), considerou que o PT não poderá ocupar o comando do Congresso na próxima legislatura. Nesta eleição, o PT conquistou a maior bancada da Câmara com 70 deputados, quatro a mais do que o PMDB, segundo no ranking. As duas legendas fizeram um acordo em 2010, pelo qual ficou acertado um rodízio entre os dois partidos na presidência da Câmara. Em entrevista ao Broadcast Ao Vivo, Eduardo Cunha falou sobre o próximo mandato que se iniciará a partir de fevereiro de 2015, tendo na pauta a disputa pelos principais cargos da Mesa Diretora da Câmara, entre eles, a presidência. "Se a gente teve uma eleição acirrada e se a gente quer buscar uma conciliação, não tem sentido você defender que o partido que ganhou a eleição fique também com o comando do Congresso porque seria uma hegemonização do poder na mão no PT", afirmou. "Acho que a Casa não aceitará isso. Acho até que, para quem quer buscar conciliação, não é de bom alvitre a gente manter uma concentração num único partido de tanto poder", acrescentou o deputado ao citar o primeiro discurso da presidente Dilma após ser reeleita. Segundo ele, outro tema que estará na ordem do dia, logo no início do próximo mandato, é a reinstalação da CPI da Petrobras que, na avaliação dele, deve ser encerrada em dezembro, sem trazer nenhum resultado. O deputado considerou, no entanto, que a iniciativa não deve gerar atritos com o PT. "É inevitável uma nova CPI da Petrobras. Certamente, no início da próxima legislatura provavelmente, essa CPI continuará de outra forma", afirmou.

Segunda, 27 de Outubro de 2014 - 21:17 Veja pode ter mudança na direção de redação após capa que acusou Dilma e Lula

Veja pode ter mudança na direção de redação após capa que acusou Dilma e Lula
Foto: Reprodução
A revista Veja pode ter um novo núcleo de direção de redação em breve. De acordo com site Brasil 247, o presidente do Grupo Abril, Fábio Barbosa, convocou o diretor de redação Eurípedes Alcântara e os redatores-chefes Lauro Jardim, Fabio Altman, Policarpo Jr. e Thaís Oyama para jantar nesta segunda-feira (27). A pauta da conversa foi a situação criada com a capa sem provas, que rendeu dois direitos de resposta ao PT e custou à Abril a pichação à entrada de sua sede, na Avenida Marginal, em São Paulo.  Barbosa teria ficado irritadíssimo com a repercussão negativa da capa de Veja, lançada às pressas, na sexta-feira (24).

Terça, 28 de Outubro de 2014 - 00:00 Luciano Simões pode ser condenado por calúnia e difamação contra promotor de Justiça por Fernando Duarte

Luciano Simões pode ser condenado por calúnia e difamação contra promotor de Justiça
Foto: Ag. Haack/ Bahia Notícias
Após desistir de mais uma reeleição, o deputado estadual Luciano Simões (PMDB) pode ser condenado por uma ação civil pelos crimes de injúria, calúnia e difamação e, de acordo com a tramitação do processo, foi intimado pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) a apresentar as alegações finais. De acordo com o Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA), o parlamentar responde ao processo movido em 2008, após declarações sobre a atuação do promotor de Justiça Pedro Costa Safira. Sem detalhar o objeto da ação, o MP-BA informou, por meio de nota, que “apresentou as alegações finais, pedindo a condenação pelo crime de calúnia com aumento da pena, no último dia 14 de outubro”. “Agora, cabe ao Tribunal de Justiça dar seguimento aos atos judiciais e realizar o julgamento da ação penal”, indicou o MP-BA. Segundo o órgão, o julgamento seis anos após o início da tramitação foi decorrente de “eventos incidentais próprios dos processos criminais, que implicaram na dilação do prazo de conclusão”. Procurado, o peemedebista não foi localizado para comentar o caso. Simões não foi candidato nas eleições 2014, elegendo seu filho – e homônimo -, Luciano Simões. Caso venha a ser condenado em segunda instância, o peemedebista poderia ser enquadrado na Lei de Ficha Limpa, por ser uma decisão de órgão colegiado, e ficaria inelegível por oito anos.

Terça, 28 de Outubro de 2014 - 06:40 Dilma confirma vontade de reforma política na TV Globo por Ana Fernandes e Carla Araújo | Estadão Conteúdo

Dilma confirma vontade de reforma política na TV Globo
Foto: Reprodução / TV Globo
A presidente reeleita Dilma Rousseff (PT) defendeu na noite desta segunda-feira (27) a consulta popular como essencial para se implementar a reforma política no País. Em entrevista ao Jornal Nacional, da TV Globo, Dilma disse ter certeza que essa consulta será possível, pois durante a campanha conversou com diversos setores que contribuíram com formas de se fazer um plebiscito. "O Congresso vai ter sensibilidade para perceber que isso é uma onda que avança", disse sobre a cooperação do Congresso Nacional com essa sua proposta, já que após as manifestações de junho do ano passado não teve apoio maciço dos congressistas para fazer a reforma através de consulta popular. Das medidas para tal reforma, citou a possibilidade de proibir doações de empresas, mantendo apenas doações privadas individuais - proposta que é defendida pelo PT. "Tem várias propostas na mesa, a oposição fala muito em fim da reeleição", afirmou, sobre a pauta que foi defendida por Aécio Neves (PSDB) e por Marina Silva (PSB). No início da entrevista, Dilma reforçou a mensagem de união que havia colocado no discurso de vitória de ontem. "Nessa eleição, mesmo com visões e posições contraditórias, os brasileiros apresentaram uma visão comum: a busca de um futuro melhor para o Brasil. Essa busca é a grande base para que tenhamos união". Como na entrevista que tinha dado poucos minutos antes à TV Record, Dilma disse que seu segundo mandato será da construção de pontes e do diálogo. Citou também a palavra "mudança" que pautou tanto o discurso da oposição como o dela própria, que usou o slogan "muda mais" durante a campanha. "Temos de ser capazes de garantir as mudanças que o Brasil precisa e exige. Isso fica claro nessas eleições", afirmou. A presidente disse estar comprometida em assegurar um País mais moderno, inclusivo e produtivo, mensagem que foi repetida por ela no fim da entrevista. Ela voltou também ao discurso de unir os brasileiros após o processo eleitoral, chamando ao "Brasil da solidariedade". "Acredito que, depois de eleição, temos que respeitar todos os brasileiros, os que votaram em mim e os que não votaram em mim; abrir e construir, através do diálogo, as pontes para que possamos juntos fazer com que Brasil tenha um caminho de crescimento, de futuro". Ela também afirmou que o seu governo focará na educação, na cultura, ciência e inovação. No aspecto social, destacou o olhar para a população mais pobre, mulheres, jovens e negros. A presidente reeleita afirmou também que vai "colocar de forma muito clara" todas as medidas que pretende tomar na política econômica de seu segundo mandato, mas disse que levará algum tempo para dar sinalizações e fazer anúncios relativos ao novo governo. "Eu pretendo colocar de forma muito clara quais são as medidas que eu vou tomar. Agora, não é hoje", disse, em entrevista ao Jornal Nacional, da TV Globo. "(vai ser) Antes do final do ano, a partir desse mês que se inicia na próxima semana", completou. Ela ressaltou que ontem já havia externado que não iria esperar a conclusão do seu primeiro mandato para fazer iniciar todas as ações "no sentido de transformar e melhorar o crescimento da economia", disse. Reforçando que a palavra-chave de seu segundo mandato será "diálogo", Dilma disse que quer conversar com todos os segmentos. "Quero dialogar com setores empresariais, financeiros, com o mercado e fora do mercado. Dilma citou algumas ações para empresários e micro e pequenos empreendedores feitas em seu primeiro mandato, como as desonerações, e disse que disse que vai continuar trabalhando para uma reforma tributária. "Eu tenho a convicção que Brasil precisa de uma reforma tributária. É impossível continuar com a sobreposição tributária e a guerra fiscal", disse.

Terça, 28 de Outubro de 2014 - 10:20 Conversa com governador: Wagner parabeniza servidores públicos pelo seu dia

Conversa com governador: Wagner parabeniza servidores públicos pelo seu dia
Foto: Manu Dias / GOV BA
Os funcionários públicos estaduais recebem uma mensagem do governador Jaques Wagner no programa Conversa com o Governador desta terça-feira (28), quando é comemorado o Dia do Servidor. “Quero deixar aqui primeiro o meu agradecimento, porque, afinal de contas, tudo o que acontece no Estado, do ponto de vista do Governo, quem faz é o servidor público”. O governador também comenta sobre a inauguração de uma fábrica de embalagens para colheita de algodão em Feira de Santana, nesta terça, e de mais um trecho de estrada, na quarta (29), beneficiando os municípios de Abaíra, Jussiape, Rio de Contas, Livramento de Nossa Senhora e Piatã. Wagner fala ainda da sua participação, nesta terça, da abertura do 3º Encontro Estudantil Todos pela Escola, na Arena Fonte Nova, em Salvador, e da abertura da 28ª Edição do Salão do Automóvel de São Paulo, na próxima quinta-feira (30). O governador encerra o programa parabenizando a presidente Dilma Rousseff por ter vencido as eleições e os baianos, pela realização do processo eleitoral de forma pacífica e organizada. Sobre a política de valorização do funcionalismo público, o governador disse que houve um esforço de sua gestão e “que há o reconhecimento de que ao longo desses oito anos nós conseguimos organizar carreiras, dar um reajuste sempre acima da inflação, com ganho real bastante significativo e resolver uma série de problemas que eram pendentes”. 

Terça, 28 de Outubro de 2014 - 10:40 Jaques Wagner diz que partido vai trabalhar 'para unir o país'

Jaques Wagner diz que partido vai trabalhar 'para unir o país'
Foto: Reprodução
Em referência à vitória apertada da presidente reeleita Dilma Rousseff (PT) na eleição neste domingo (26), o governador Jaques Wagner (PT) emplacou um comentário apaziguador em sua conta na rede social do Facebook, na manhã desta terça-feira (28), ao afirmar que o partido irá “descer do palanque e começar a trabalhar para unir o país”. O discurso de união do Brasil é o mesmo do adversário derrotado Aécio Neves (PSDB) que, após decretada vitória do governo petista, proferiu sobre a necessidade de fazer do país uma unidade diante de um resultado em que aponta grande oposição à gestão presidencial eleita. As críticas e questionamentos, para Wagner, foram considerados importantes. “A vitória apertada tem um lado bom. Ela nos obriga a entender que temos que trabalhar ainda mais para satisfazer as demandas daqueles que não acreditaram no nosso projeto”, diz o governador da Bahia até final deste ano. Apontado nos bastidores como um dos nomes para ocupar a Casa Civil do governo Dilma como ministro, Jaques Wagner ainda disse que estaria disposto “a continuar ajudando a Bahia e o Brasil”.  A publicação, até este momento, teve 170 curtidas. Na última aparição de Dilma Rousseff na Bahia, no último dia 9, Wagner relatou ter ficado com “medo” das consequências do discurso de opositores que criticam os nordestinos por terem votado na presidente.  

Foto: Reprodução/ Facebook

Terça, 28 de Outubro de 2014 - 11:00 Requisição de Seguro-Desemprego para pescadores acaba nesta quinta-feira

Requisição de Seguro-Desemprego para pescadores acaba nesta quinta-feira
Foto: Motor Show
Pescadores de camarão têm até esta quinta-feira (30) para requererem, por direito, o Seguro-Desemprego Pescador Artesanal (SDPA) por conta do período em que a pesca é ilegal. O pescador está desde o dia 15 de setembro proibido de exercer as suas atividades no momento de reprodução da espécie. Em Salvador, os benefícios podem ser solicitados nas unidades do Sinebahia no Shopping Barra e em Periperi. Na Bahia, existem seis períodos de defeso - robalo, lagosta, piracema de rio, piracema de açude e camarão, este último, com dois períodos, no primeiro e segundo semestres. Ao todo, a pesca fica proibida em 77 municípios baianos. Para receber o direito, é necessário que o profissional apresente a carteira de identidade (RG) ou carteira de trabalho (que possua o número do RG), cartão de registro do PIS/Pasep ou Cartão Cidadão/Bolsa Família, CPF, carteira de registro de pesca emitida pelo Ministério da Pesca e Aquicultura (expedida com, no mínimo, um ano da data do início do defeso), recibo de venda do pescado ou comprovante de pagamento das contribuições previdenciárias (INSS), comprovante do NIT e comprovante de residência em nome próprio ou de familiar.

Terça, 28 de Outubro de 2014 - 12:20 Processo tem uma série de equívocos, diz Luciano Simões sobre calúnia e difamação por Fernando Duarte

Processo tem uma série de equívocos, diz Luciano Simões sobre calúnia e difamação
Foto: Ag. Haack / Bahia Notícias
Acusado de injúria, calúnia e difamação pelo Ministério Público do Estado da Bahia, o deputado estadual Luciano Simões (PMDB) rechaçou o enquadramento do processo pela Lei da Ficha Limpa. Segundo ele, o processo se encontra em fase de perícia técnica, deferido pelo juiz que foi designado pelo relator e, por enquanto, ainda não há uma definição sobre condenação. “Tem uma série de equívocos. No caso de crime de calúnia, tem uma seção especial do parlamentar, onde cabe a apreciação do tribunal cabe o processo penal. Na Assembleia, a questão é por decoro”, justifica Simões. De acordo com o peemedebista, a condição de deputado e líder do PMDB concede o foro diferenciado. “A Constituição Federal excetua da Lei da Ficha Limpa o crime de calúnia por deputado, porque não se enquadra como improbidade ou corrupção”, justifica Simões.